Uma conversa nossa.



Hoje venho conversar contigo, com todos aqueles que por aqui passam.
Sabes, encontraremos sempre pessoas que desvalorizarão a nossa caminhada, que usarão a dor até para competir como se fosse algo de grandioso superar x ou y doença. Como se a doença tivesse níveis, como se existissem doenças menos dolorosas que outras, como se ver a vida fugir das nossas mãos tivesse maior ou menor importância dependendo do diagnóstico do médico. Caramba, acredita que encontrarás gente assim, daqueles que te dirão "não sejas parva", "não sejas estúpida". Afinal, na cabeça de gente pequenina nós temos "tudo". Temos um salário, temos uma família que nos ama, temos uma casa e comida na mesa. Para eles isto é tudo. Mas, e nós? E não sabermos quem somos, andarmos meio perdidos sem explicação, sentir aquele aperto no peito e uma vontade incontrolável de chorar. Isso também temos, mas eles não sabem o quanto dói aquilo que não se vê com os olhos.

Dos dias.


Tinha 17 anos quando ouvi pela primeira vez da boca da minha médica a palavra "depressão". Era tão jovem ou estava de tal maneira perdida nos meus dias que nem sequer me lembro de reagir a tal noticia. Sei que tudo avançou com medicação, medicação que eu nem sabia muito bem para que servia, mas ali estava eu a tomar vários comprimidos por dia na esperança de ver aquele sufoco passar, de ver a vida melhorar ou com o simples desejo de ser alguém que valesse a pena para outra qualquer pessoa.
Tudo se tratou, aos trambolhões lá me fui levantando. Desisti da medicação com a mais pura certeza de que tudo estava resolvido e que eu não precisava de mais nada. Que aquilo que a médica me disse era pura invenção dela e lembro-me da frase que ela me disse naquela consulta, "Ana, nunca mais nada será igual".

As rotinas não matam.


Desde sempre que ouvimos dizer por aí "a rotina mata o amor", "mata a paixão", "a rotina mata os casamentos"... entre tantas outras coisas. Mas, afinal a culpa de tudo desmoronar é da rotina?

Desde há uns dias que não ando na melhor forma, seja devido às hormonas, aos astros ou a outra coisa qualquer, a verdade é que me sinto desequilibrada emocionalmente, irrequieta, sem saber o porquê. Sem explicação, estes dias tenho andado com aquele tremer interior que nem eu sei verbalizar por não entender o porquê de me sentir assim.

French Curves: Kaki


Je sais que ça fait longtemps que je partageai pas une tenue avec vous pour le challenge French Curves, mais suite à une maladie qui m'a obligé à ralentir mon rythme et à une période où la fatigue était présente j'étais obligée de m'arrêter un peu. Oui, c'est pour cela que je n'ai pas partagé beaucoup de tenues pendant un moment.
Je tiens vraiment à m'excuser auprès des French Curvettes car on est un groupe et même si j’accompagnais le challenge tous les mois, ce n'est jamais la même chose.

Ce challenge crée par Gaëlle Prudencio consiste à vous proposer une tenue autour d'un thème tous les 16 de chaque mois. 
Et pour ce premier mois de l'année 2017, Gaëlle nous invite à montrer une tenue sous le thème de la couleur kaki.

***
Sei que já há algum tempo que não partilhava convosco um look para o challenge French Curves, mas depois de uns tempos doente em que fui obrigada a desacelerar o meu ritmo e a um período em que o cansaço estava mais que presente tive mesmo que parar por uns tempos. Sim, foi por isso que não partilhei muitos looks durante uns tempos.
Quero mesmo pedir desculpa às participantes do French Curves porque somos um grupo e mesmo tendo acompanhado o challenge todos os meses, nunca é a mesma coisa.

Este challenge foi criado pela Gaëlle Prudencio e consiste em vos mostrar um look com base num tema a cada dia 16.
E para este primeiro mês de 2017, a Gaëlle convidou-nos a partilhar um look com o tema "Kaki".

Sport


Quando partilhei na página do facebook os exercícios que andava a fazer por casa nos dias em que não posso/ não me apetece ir para a rua percebi que muita gente gostou da partilha como me pediu para partilhar ainda mais.
Por isso, aqui estou eu hoje para partilhar convosco não só o canal do youtube Exercícios em casa (que adoro), mas também as aplicações no smartphone que me vão acompanhando.

***
Quand j'ai partagé sur la page facebook les exercices que je fais à la maison quand je ne peux pas/veux pas sortir dehors j'ai compris que beaucoup de monde a aimé le partage mais m'ont demandé aussi de partager encore plus.
Donc, me voilà ici pour partager avec vous non seulement la chaîne youtube Exercícios em casa (que j'adore), mais aussi les applications que j'utilise sur mon smartphone.

Camembert


São várias as receitas que fazemos cá em casa com este queijo. Sempre no forno e sempre ao gosto de todos, afinal tornou-se há já uns anos a entrada favorito dos membros desta minha familia e não só. Pois, os amigos pedem sempre mais do mesmo também.
Deixo-vos algumas sugestões.

***
À la maison on fait plusieurs recettes avec ce fromage.
Toujours au four et toujours au goût de tous, enfin de compte c'est l'entrée la plus appréciée par les membres de ma famille et pas seulement. Et oui, les amis en demandent toujours aussi.
Je vous laisse quelques suggestions.

DIY #12 - Wooden Boards


Se há coisa que me levou a mudar o nome do blog para "A Plus Size Girl Who Loves Life" em vez de "Fashion" foi mesmo esta vontade em partilhar convosco não só assuntos sobre moda, mas também os projectos de decoração, diy e afins que vou fazendo aqui por casa.

***
S'il y a une chose qui m'a poussé a changer le nom du blog pour "A Plus Size Girl Who Loves Life" au lieu de "Fashion" c'est vraiment l'envie de partager avec vous non seulement des articles mode, mais aussi les projets de déco, diy que je fais à la maison.

January Wishlist



Vocês devem achar que eu sou uma consumista de primeira, mas acreditem que não. Tenho noção que uma coisa é desejar, apreciar peças de roupa outra coisa é passar ao acto da compra. E quando partilho estes desejos convosco confesso que quebro e compro alguns, outros ficam-se por isso mesmo, desejos. Em todo o caso, a minha partilha é sobretudo na esperança de vos mostrar coisas giras e novas que vos poderão também inspirar.
***
Vous devez penser que je suis une consommatrice de premier niveau, mais croyez moi ce n'est pas le cas. Je suis consciente qu'une chose c'est souhaiter, apprécier des vêtements et une autre c'est passer à l'achat. Et quand je partage mes envies avec vous j'avoue que j'en achète parfois quelques pièces mais le reste ce ne sont et resteront que des souhaits. En tous les cas, mon partage a comme objectif surtout vous montrer des jolies choses qui pourraient aussi vous inspirer.

1. Um casaco comprido bege. Sim, tenho imensos casacos, mas nenhum tão claro e um destes tenho mesmo que comprar.
***
Un long manteau beige. Oui, j'en ai plein de manteaux, mais aucun aussi clair et ça je dois vraiment acheter.

Facebook


Não é a primeira vez que vos falo da minha relação com as redes sociais. Sei que não, mas desta vez acho que merecem uma explicação da minha parte.
A todos aqueles que me tinham adicionado como "amiga" no facebook, a todos aqueles que seguiam o meu perfil privado no facebook tenho a dizer-vos que não, não vos bloqueei ou escondi o que quer que seja. Sabem que eu nem sou dessas coisas, quando não quero estar perto ou simplesmente "ligada" a alguém afasto-me de vez e não só "assim-assim".

***
Ce n’est pas la première fois que je vous parle de ma relation avec les reseaux sociaux. Je sais que non, mais cette fois-ci je pense que vous méritez une explication de ma part.
À tous ceux qui m’avaient ajouté comme « amie » sur facebook, à tous ceux qui suivaient mon profil privé sur facebook je tiens à vous dire que non, je ne vous ai pas bloqué ou caché quoi que ce soit. Vous savez que je ne suis pas ce genre de personne, quand je ne veux pas être entourée de qui que ce soit, je m’éloigne définitivement et non pas « plus ou moins ».

Portugal Curvy #10 - Embroidery


E aqui estamos nós, nesta primeira segunda-feira de um novo ano. E para começar este post, quero desejar-vos um novo ano cheio de saúde e cheio de amor (próprio). Espero poder acompanhar-vos durante este ano na caminhada que cada uma escolherá fazer.
E agora que estão escritos os meus desejos sinceros passemos ao desafio do Portugal Curvy deste mês de Janeiro.

***
Et nous voilà, ce premier lundi d’une nouvelle année. Et pour commencer cet article, je vous souhaite une année pleine de bonnes choses, santé et beaucoup d’amour (pour soi).
J’espère pouvoir continuer à accompagner vos chemins pendant une année de plus.
Et comme mes vœux sincères sont maintenant écrits passons au théme Portugal Curvy de ce mois de janvier.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...