As facetas que são minhas


Às vezes acho que penso demais em tudo. Que me questiono vezes sem conta quando podia apenas seguir em frente com aquilo que me apetece.
Canso-me a mim própria com mil e uma coisa que muito provavelmente só passa pela cabeça de quem procura chatear ou incomodar os outros.
Há uns dias falava com uma amiga minha sobre o blog, dizia-lhe que me apetecia parar tudo e continuar a minha vida sossegadinha, dentro da minha bolha sem ter de pensar no que devo ou não escrever. E ela disse-me algo que eu precisava ouvir "Desde quando Ana Luísa tu és miúda de pensar antes de falar ou escrever?"
E é a pura verdade, sempre fui criticada por isso mesmo, por chegar dizer ou escrever aquilo que me apetecia. Sempre disse que não andava aqui para ganhar algo ou agradar por isso, minhas amigas se um dia virem por aqui posts de uma ou duas linhas apenas com pensamentos meus, fiquem a saber que sim fui eu, que sim é um desabafo da hora, que sim é para ficar registado. Até porque há dois dias atrás me apeteceu escrever algo a um dos meus filhos, e tudo acabou por ficar entalado no cérebro e sei lá porque razão achei que não o devia por aqui. Mas, hoje sei que se tiver de aparecer algum desabafo de mim para eles ou para qualquer pessoa aqui então é isso que acontecerá.

Porque escrevo eu isto perguntam vocês? Porque apesar de eu saber que foi sem maldade, perceber que alguns comentários dizem que eu só partilho coisas com sentido negativo magoa-me. Sim, magoa-me mesmo. E mesmo que venham de pessoas que eu não conheço de lado nenhum, mesmo que sejam pessoas que não conseguem perceber o lado positivo da coisa eu fico sim incomodada. A ofensa gratuita passa-me ao lado, mas opiniões assim não passam porque eu sou sensível sim.
E caramba, passei horas neste blog a abrir o meu coração com boas e más experiências, com derrotas e vitórias e aquilo que conseguem ler é negativismo? Até eu fico cansada de ser gente.

Às vezes penso seriamente em ignorar que tenho um blog, mas depois lembro-me de cada uma de vocês que foi partilhando a sua jornada comigo e sinto-me quase que na obrigação de aqui voltar e volto porque nunca fui de deixar para trás quem contou com o meu ombro amigo.
Não entendo nem entenderei quem usa blogs ou quem lá vai apenas para criticar e alimentar a coisa com piadas cheias de preconceito escondido atrás do famoso e tão mal usado sarcasmo... mas sou eu que ainda tenho muito que aprender acerca deste mundo paralelo que é a internet. Mas, não entendo sobretudo que esta troca se alimente de tanta maldade. Por isso, por muito que me apeteça às vezes responder a comentários negativos, a partir de hoje vou simplesmente ignorar o que ME APETECER, porque este blog não se alimenta de nada, apenas dos meus dedos.

Sinto que já estou a divagar por isso o melhor é mesmo parar por aqui. Quero dizer-vos que muito provavelmente o blog sofrerá novas mudanças brevemente, que muito provavelmente eu falarei ainda mais de tudo e de nada quando me apetecer e não porque "um blog tem de ser alimentado". Ahhh e se tiver de dizer "merda" ou "foda-se" também direi, só para avisar caso sejam mais sensíveis.
É que caso não saibam, eu tenho várias facetas, aquela que precisa de calma e gosta de conversar calmamente, mas também aquela que se levanta do nada e manda à merda meio mundo porque tem mais que fazer do que aturar gente doida.

Pronto, minha gente, antes de ir à minha vidinha queria fazer-vos uma perguntinha (para aqueles que tiveram paciência em ler isto até ao fim)... Como vieram aqui parar? E porque ficaram? Ou porque é que vieram mas vão-se já embora? (Se disserem que é pelo erros ortográficos deixem-me só dizer-vos que muitos dos textos que aqui estão são escritos na hora, sem filtros, dicionários ou correctores... agradecida.).

11 comentários:

  1. Já não sei bem como vim aqui parar, mas vim e fiquei, adoro os textos, revejo me em algumas coisas escritas, gosto das fotos, das ideias de decoração e das ideias de outfits. Força, não desista!! Bjinhos. 😘

    ResponderEliminar
  2. Mulher, és linda, genuína e se incomodas é porque o mundo perdeu essa capacidade. Tocas os que importam e incluo-me nesse grupo. Love you

    ResponderEliminar
  3. Olá Ana. Como sempre, gosto muito dos seus textos. Agrada-me a sua frontalidade sabendo que não escreve sobre vidas que só são tão bonitas que não são verdadeiras mas sobre todas as coisas que para si são importantes, dolorosas ou risonhas. Como vim aqui parar, já nem sei. Acho que foi por causa das "roupas e das "gordinhas". Como é óbvio, não foi por isso que fiquei. Enquanto puder visitar a sua casa, ficarei muito honrada com a permissão. Abraço grande.

    ResponderEliminar
  4. Não sei como e porque vim aqui parar, mas sei porque fiquei Ana.. Porque me revejo em muito do que escreves e porque me faz muito ber "ler te"... Estava com muitas saudades das tuas letras.....

    ResponderEliminar
  5. Olha já não me lembro como vim aqui parar mas fiquei pela escrita por me fazeres rir e chorar por por vezes me imaginar no que escreves e porque tu não tens medo de dizer nem merda nem foda se e eu gosto de pessoas assim que não andam neste mundo ao sabor da brisa dos outros. Sabes estás últimas 3 semanas tem sido muito difíceis e eu quase todos os dias venho aqui pra te ler para sobretudo esquecer as minhas batalhas corporais e psicológicas,por isso não te vás embora não ligues a quem é amargo e fica por quem precisa do teu colo através das palavras��

    ResponderEliminar
  6. Não podes valorizar tanto as coisas más. Valoriza o bom da vida. Ignora o resto!

    ResponderEliminar
  7. Tu sabes como e porque vim aqui parar... já nos conhecemos bem antes deste blog! :)

    Mas, e apesar de compreender que és sensível (eu tb sou, às opiniões dos outros, e considero isso um defeito no qual tenho de trabalhar), tens mesmo de te afastar das críticas gratuitas... ou levar algumas como opiniões que divergem da tua... quando temos um blog temos de nos habituar, é mesmo assim, teremos pessoas que nos adoram e outras que odeiam... as que odeiam podem seguir em silêncio ou podem manifestar-se, é aquilo que eu e a Lane chamamos de "haters", achas que ao longo de tantos anos de projeto já não levámos com críticas idiotas ou acusações?? É não dar importãncia (pois é isso que essas pessoas querem), continuarmo-nos fiéis a nós mesmas, seguir em frente...... :D não digo que é fácil, but you eventually master it!

    (olha as celebridades, tão adoradas por uns e odiadas por outras, vivem com os seus nomes nas manchetes e as mais bem sucedidas nem nunca falam sobre isso!)

    beijinhos

    ResponderEliminar
  8. Olá Ana, já tinha saudades de "a ler". Descobri o seu blogue através do blogue mulher xl. E desde logo fiquei rendida. Espero que continue. E uma mulher linda desejo lhe tudo de bom e que tenha forças para "ignorar" aqueles que se alimentam só em criticar. Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Estou aqui porque gosto de ti!
    E acho que es uma boa pessoa! So tenho pena de nao te conhecer pessoalmente��

    ResponderEliminar
  10. Eu vim aqui parar por causa do título do blog. Quando eu era plus-size achava que a moda não era para mim, limitava-me a comprar o que me servia e já era uma sorte!
    O que me fez ficar foste tu! A tua maneira de ser, a maneira como te aceitas que me inspirou de uma maneira inacreditável numa altura em que eu me estava a começar a aceitar a mim própria. Beijo grande

    ResponderEliminar
  11. Ana Querida! Como cheguei aqui... a ti...não te conhecia nem "ao vivo" nem pela net mas acabámos por nos cruzar.... Comigo foi... "dramático" engraçado e belo!
    Passo a explicar: Há "algum tempo, que não sei precisar quando (a Esclerose Multipla de vez em qd, brinca comigo,lol, contra minha vontade, lol, e tolda me a memória mas depois devolve-a. lol) mas recordo que te descobri numa pagina de um grande armazem de venda de coisas para casa e onde li algumas opiniões de uma menina que escrevia muito bem e parecia ser muito creativa pelos posts que fazia.... e para mim isto durou pouco tempo e a menina deixou de aparecer com as suas ideias de opinião sobre soluçoes para decorar, que muitas vezes eram respostas a pedidos de ajuda de pessoas do Grupo. E eu ia espreitando e vendoi se a menina re aparecia e ela, nada de dar sinais.Continuei a assistir e afrequentar o Grupo e fui percebendo que outras pessoas tb tinham estranhado, outras pareciam compreender os porquês das coisas... e eu caladinha lá ia lendo e pensando... Um certo dia, eu, que sou um pouco tímida e sem grande jeito para me meter assim em conversas que não eram "pura curiosidade " e podiam simular o jeitinho portugues de querer saber as histórias das vidas dos outros, lá me "enchi de coragem" e fiz a pergunta... se alguém conhecia a menina que tinha aquele nick e se eventualmente ela teria "migrado" para um outro ciber lugar, que eu iria tentar encontrá la ! E passado algum tempo, alguem tb frequentadora do canal me deu as tuas "coordenadas" e eu peguei na minha "ciber bússola" e foi uma alegria tão grande quando te encontrei...tão grande que dura até hoje e com o mesmo entusiasmo e alegria. Acho linda esta história e guardo a com muito Amor no lado esquerdo do peito e quando alguem me diz que isto da net não interessa para nada eu contraponho pk, já aqui "aprendi e vivi" momentos lindos como este que se passou conosco!Obrigada por existires e seres a pessoa linda que és! Um dia, alguém me disse...tu és hipersensível... quem diria! ao que eu respondi... na minha vida não gosto de morno... ou quente.. ou frio... mas... não é para estranhar... um Escorpião, Ascendente Touro, dá esta "Pérola" ( rsrsrsrsrs) que te está a escrever! Beijinho Ana! Muito grata a ti !Continua na tua passada vitoriosa... não pares! :)

    ResponderEliminar

Feel welcome!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...