As redes sociais e eu


Talvez este texto seja mal interpretado por muita gente visto eu estar a escrevê-lo no meu blog, mas eu apetece-me desabafar convosco, com aquelas "amigas" que estão longe e que mesmo não entendendo as minhas escolhas, o meu tempo, as minhas opiniões estão sempre presentes para me "escutarem" sem me julgarem ou mandarem calar.

Ando cansada das redes sociais, demoro mais tempo a responder a pedidos, a emails ou mensagens. Verdade. Mas, às vezes conecto-me e penso em responder, mas de repente dou-me conta que não é ali que quero estar. Simplesmente não me apetece. Está a tornar-se um bocadinho como a aversão que tenho aos telefones, falar ao telefone não é definitivamente para mim. Uns dirão que me estou a borrifar para eles outros entenderão que simplesmente estou a passar uma fase em que me apetece refugiar nos meus, no meu mundo.
Confesso-vos que a nível da saúde estou a recuperar de algo (nada de muito grave) que me deixou um bocadinho em baixo, mas sei que não foi só isso. Passei uma fase de me por em questão, de redesenhar o caminho que quero para a minha vida e acreditem que é sem dúvida alguma uma das tarefas que mais exigiu de mim.

Já vos falei daquela ama que foi para mim desde sempre a imagem perfeita de mãe, Mulher. Durante muitos anos trabalhei em frente a um computador, fase em que o cargo assim como a empresa empregadora era mais importante que a minha essência. Não fui infeliz, claro que não. Dei sempre muito de mim para que aquele reconhecimento fizesse com que o meu ego se fosse alimentando.
Mas, com o tempo, com o mundo, com as mudanças fui percebendo que estava mais uma vez a viver para a sociedade e não para mim. Até que chegou o dia como já vos contei, em que decidimos que eu serei "apenas" a Ana, Mãe de três miúdos e Mulher de mim e do Luís.
Foi há quase um mês que percebi que as horas "vazias" me começavam a pesar. Eu precisava dar mais de mim, precisava sem vergonhas assumir o que queria/quero para a minha vida.
Eu queria ser a Trindade, precisava de distribuir ainda mais amor e queria marcar a vida de mais crianças, assim como ela marcou a minha. Mas quem é que ambiciona ser ama, Ana? Eu. Pois, eu. Eu que vi sempre nela a perfeição de pessoa, a gentileza de uma Mãe e a dedicação de um ser a tantos outros. Eu. Eu, Ana, a trabalhar há anos na área da informática decidia agora, aos 31 anos seguir aquilo que a minha essência desejou sempre, ser ama. Dar-me e cuidar dos outros.
Por isso, sim, ainda não são 8h da manhã e eu vejo desta vez duas meninas a dormir na minha casa, nesta casa que sempre foi apenas de meninos.
Hoje sou ama. O tempo voa e horas vazias já quase não existem. Hoje em dia a nossa família é um bocadinho maior, afinal eu sou ama, mas todos as adotaram de sorriso no rosto.
Eu nunca serei a Trindade, não sei fazer o doce de tomate dela nem aquele pão de forno a lenha que ela fazia. Hoje eu não sou a Trindade, mas sou a Ana, simples e feliz que sempre sonhei ser e espero de coração que ela sinta o orgulho em mim que eu sempre desejei que alguém sentisse.

Por isso acreditem que a cada passo eu procuro mais o meu eu e onde me sinto plena, equilibrada. Perdoem-me se isso me empurra cada vez mais para longe das redes sociais, mas acreditem que estou só a redesenhar o meu caminho e não me esqueço de vocês por mais ausente que possa estar.

12 comentários:

  1. Só tens mais e defazer e viver o que te faz realmente feliz!Realmente o problema de grande n de nos e vivermos em funcão dos parametros do que a sociadade acha correta e ai esqueceemo nos o que é realmente viver em função de nós mesmo e limitamo nos a sobreviver.Beijinho

    ResponderEliminar
  2. É preciso ter coragem para fazer o que queremos, mesmo que os outros não entendam! (Eu sei bem disso!) Ainda bem que tens a possibilidade de fazer algo diferente que te faz feliz.
    Eu tantas vezes penso que devia passar mais tempo nas redes sociais, a interagir com as amigas virtuais que me seguem, com outras bloggers, a dar alguma visibilidade ao blogue que tantas alegrias e experiências fantásticas já me proporcionou. O mundo virtual faz parte da minha vida e está cheio de gente boa, mas a vida real é cá fora. A minha vida, a minha família, os meus sonhos são realizados cá fora.
    Espero que consigas encontrar o teu equilíbrio e o teu eu. É uma caminhada longa mas vale a pena!
    Beijocas!
    C

    ResponderEliminar
  3. Ana! Wow, amei este post. Ama é A Profissão para ti!!! :D

    ResponderEliminar
  4. Tão bom, Ana :) esse teu coração é enorme! Serás a Ana, não a Trindade, mas a Ana e isso é igualmente bom!

    Jiji

    ResponderEliminar
  5. Olá Ana,
    É a primeira vez que comento aqui no blog, apesar de ler e já (te) conhecer de um grupo no FB.
    Como te compreendo...no ano passado, quando a minha filha mudou de escola e começou a frequentar a pré-primária, decidi que iria abdicar do meu perfil de FB e de escrever no blog regularmente. O motivo foi apenas um: dedicar o meu tempo (precioso) a quem partilha casa e Vida comigo. Estive até Fevereiro deste ano sem contacto com redes sociais, sem publicar nada, estive inclusive pouco refém do telemóvel e foi tão bom!
    Até que me nasceu o meu mais novo Amor e decidi anunciar o facto. E regressar, devagar.
    Acontece, a quem tem as ambições certas.
    Costumo dizer que sou Mulher de ambições estranhas: ambiciono ser mais Mulher, mais Mãe e ter um trabalho que apenas me ocupe o tempo necessário e nada mais. Não estou disposta a abdicar de mais tempo. Ser Mãe a tempo inteiro é uma das minhas ambições maiores e ando a trabalhar para isso.
    Desculpa o testamento Ana, posso apenas desejar que sejas a "Ana" que algumas crianças tenham sempre na lembrança, por mais que envelheçam e isso é algo de formidável.
    Mimos ;)

    ResponderEliminar
  6. Não vejo o que possa ser mal interpretado minha linda... Seguramente só se for resultado de inveja é maldade que reina em muitas cabeças...
    Eu só vejo uma mulher, que não tem medo de questionar, de refletir e de recomeçar sempre que é necessário. Exercício saudável e obrigatório se queremos resolver a raiz das nossas inseguranças, medos e frustrações. É isso que vejo.
    E sendo a mãe se és, a escolha que fizeste em nada me surpreende. 😊
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  7. Olá querida.
    Percebi totalmente e compreendo se acabarem por não responder ao meu comentário, a sério... Mas não podia mesmo deixar de responder ao teu texto, pelo simples facto de me identificar tanto, mas tanto com a tua situação.
    Também foi por volta dos 30 anos que decidi mudar o meu rumo profissional. Depois de tirar o curso de química e exercer 13 anos, decidi que não é isso que me faz feliz, mas sim a consultoria de imagem. Por questões pessoais ainda não consegui mudar, mas tenho muita fé que estará para breve :-)
    Recentemente também passei por uma situação de saúde, nada grave também, que me abanou bastante. Mas, acabou por ser muito positivo, pois consegui perceber o que realmente me faz feliz, seja profissional ou pessoal, e está a ensinar-me a ser eu mesma e a lutar pelo que quero, sem pensar no que os outros esperam de mim.
    Sei que vou desiludir muita gente na minha família por decidir-me pela consultoria de imagem e costura em vez de ser "doutora", mas aprendi a não me importar e vou seguir o que me faz feliz!!
    Desejo-vos a maior sorte e felicidade num novo percurso :-)
    Beijinhos,
    Rita Completo

    ResponderEliminar
  8. Com estas palavras mais uma vez consegui transmitir o que sente,e se é isso que a faz feliz e realizada tomou a decisão certa.Seja feliz!Beijinho!

    ResponderEliminar
  9. Espero que esse longe das redes sociais dê sempre um espacinho para nos vires inspirar, afinal não saber nada de ti e dos teus já é como não saber nada daquela amiga que tem aquelas conversas que me tocam tão fundo...quanto ao novo caminho que estás a desenhar vai ser certamente muito colorido, ou não trouxessem as crianças tanta cor à nossa vida, tenho a certeza que essas meninas serão muito felizes e gratas um dia de ter tido uma ama como tu...até breve, espero!!!

    ResponderEliminar
  10. Que bom post. concordo contigo em vários pontos.
    Ganhaste uma nova seguidora :D
    beijinhos
    http://eyeelement.blogspot.pt/

    ResponderEliminar

Please feel welcome!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...