Ainda sobre a mudança...

(Imagem retirada da internet)

Quando vos anunciei as mudanças que iriam acontecer por aqui percebi que tinha deixado muita coisa por dizer. Hoje com mais calma acho que está mais que na hora de dizer o que realmente sinto, penso.

Quem me conhece de outras andanças sabe que tive dois blogs antes deste, um blog que servia para registar a minha jornada de perda de peso, onde as minhas conquistas e deceções eram partilhadas com algumas pessoas. Até que, emigrei e criei um outro blog onde partilhava a minha mudança, a minha adaptação e toda uma aventura no país das montanhas.

Mas, foi numa conversa com o marido que decidi criar o "A Plus Size Girl Who Loves Fashion", visto eu estar num momento de plenitude e de aceitação/admiração pela pessoa em que me tornei e também sabia que podia ser uma ajuda para quem se cruzasse comigo, confesso que durante muito tempo sonhei em ser a inspiração de alguém, tal como algumas Mulheres foram inspirações para mim durante os meus anos de reconstrução. 
Muito daquilo que partilhava convosco era ligado à moda, talvez o próprio nome escolhido me fizesse sentir obrigada a partilhar apenas determinados assuntos.
Até que, numa conversa comigo própria percebi que estava presa. Que estava mais uma vez dentro de "categorias" e que em nada isso me deixa feliz. Acima de tudo não seria eu. Caramba, eu sou tanta coisa, amo partilhar, não pelo reconhecimento, mas simplesmente porque me enche a alma saber que alguém se sentiu inspirado por determinado detalhe, palavra que eu possa ter partilhado.
Daí ter decidido fazer deste blog, a mesa de café que eu partilharia com as pessoas que me alegrariam os dias se não estivessem longe. Porque sim, é assim que vos considero. Não sou uma pessoa de muitos amigos, sou de poucos, daqueles que eu daria a camisa por eles, mas gosto muito de conversar. De aprender, de partilhar, de rir de coisas fúteis e de me emocionar com as perdas, conquistas de cada um. Sou uma pessoa de sentimentos, que gosta de trapos, de sapatos, de computadores, de Excel, de ser dona de casa, de fazer as contas certinhas para não faltar nada, de viagens... gosto de uma vida vivida e enriquecê-la com partilhas.

Uma das coisas que me faz muita confusão é "pintar" uma vida com as cores que ela não tem. Não venho para a internet vender nada, não quero, não sou assim. Já me despi frente a todos vocês, já vos mostrei as minhas dores, feridas, estrias, celulite. Já vos mostrei o meu sorriso e as minhas lágrimas mais sinceras. Já partilhei convosco as minhas incertezas e o meu orgulho como Mãe. Já vos trouxe até minha casa e até à minha mesa. Não partilho as minhas faturas que o ordenado do marido paga ao final do mês pelo simples facto de que não acrescentaria em nada à inspiração que procuram.
O facto de eu escrever num blog, não faz de mim uma pessoa cheia de segundas intenções (tenho mais que fazer e sou impulsiva demais para isso), não faz de mim uma pessoa calculista e muito menos alguém de fachada.
Sou inteira demais para isso. 

E queria só esclarecer uma coisa. Ser blogger é hoje em dia uma profissão e como qualquer profissão é paga. Eu não sou blogger. Escrevo num blog. Eu sou Mãe, Mulher, Esposa a tempo inteiro. E sou paga com amor. 
Isto, aqui, são só umas conversas que vamos tendo nesta nossa mesa de café que junta quem está longe.
Lembrem-se sempre, eu não sou blogger. Sou a Ana. Só!

8 comentários:

  1. Tu nunca serás "só" a Ana.... És a minha inspiração de vida, a minha gémea, uma irmã de coração!
    Admiro-te e acompanho-te desde o "Eu e o meu peso" e és muito responsável pela minha mudança e constante "luta" pela aceitação própria!
    Por mim e por todas as que tu inspiras nunca serás "apenas Ana"!
    💗💗💗💗💗💗

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Mas eu sou a tua Ana até fora deste blog, conhecemo-nos de outras vidas e de abraços que dizem muito sobre quem somos.
      Um gigante beijinho por tanto que te gosto <3

      Eliminar
  2. Tenho dito. Olá Ana, e tão bom falar contigo outra vez! Beijinhos ��

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico tão feliz ao ver pessoas que conheço há anos entenderem esta minha necessidade. Reconhecerem-me nestas andanças. Obrigada de coração, por tudo <3
      Grande beijinho

      Eliminar
  3. Querida Ana...li de forma serena e ponderada...sem pressa de despachar o texto...como sempre faço quando os assuntos saem do coração de gente que sabe ser Gente de verdade.... como tu!
    Corroboro, do pouco ou muito que já nos conhecemos, todas as ideias que deixaste ali, pois é daqui desta sala que te conheço e o quão bom é "partilharmos de vez em qd estes cafézinhos (o meu sem açúcar, please ).
    Não consigo acrescentar mais nada...disseste tudo...naquele teu real, sádio e fresco jeito de seres..
    Xi coração Ana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu tenho uma sorte imensa e uma vida abençoada por ter pessoas assim na minha "mesa de café", nos meus dias.
      Nem imagina o bem que me faz. Obrigada eu Manela, por cada partilha, por cada palavra. Por tudo!

      Eliminar
  4. Tu es a Ana que eu visito todos os dias! Ainda tenho esperança de te conhecer pessoalmente...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Maria está mais que prometido um encontro assim que eu for a Portugal.

      Eliminar

Feel welcome!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...