Us...


Quando a minha entrevista para o programa "E se fosse consigo?" saiu, recebi um pedido curioso. Naquela altura pediram-me para contar a minha história de amor com o meu marido. Juro que sorri, até porque me lembro de cada detalhe daquele dia, das conversas e dos dias seguintes. Do sítio que se tornou nosso e de tudo o que se seguiu.
Já lá vão quase 13 anos (faltam uns meses) e tudo continua tão vivo que nem parece que já passou tanto tempo.

Foi no dia 7 de agosto que me disseram vamos até à praia. Estava a recuperar da fase mais complicada da minha vida, erguia-me aos poucos sem me preocupar com o amanhã. Queria apenas que a vida me levasse sem ser de joelhos, deixava os dias passarem à espera que um dia tudo se reequilibrasse sem pensar muito. Relacionamentos não eram sequer ideia que me passasse pela cabeça, quando aparecia alguém interessado em mim fazia questão de lhes dizer letra por letra que sim podíamos ser amigos, mas não mais que isso.
Falando do corpo... estava naquela altura com 70kg, efeito de medicação que me fez engordar 10kg em alguns meses. Meço 1m70 e apesar de naquela altura andar de cabeça erguida como se fosse muito confiante, só eu e os meus pensamentos sabemos o quanto eu tinha vergonha das minhas estrias, da minha barriga e das minhas ancas largas.
Naquele dia a praia de Carcavelos era a nossa vontade visto estarem por lá alguns amigos, mas sem percebermos muito bem porquê acabámos na praia da Torre, num pedaço de areia mesmo ao lado de um grupo de mais de cinco rapazes/homens.
Tudo corria normalmente, com uma amiga fazíamos o típico vai e vem entre a toalha e o mar visto eu detestar ficar a torrar ao sol. Ainda me lembro de me deitar encharcada em cima de uma amiga que de tanto tempo ao sol já estava tipo lagosta. Foi risada geral.
Enquanto conversava com um amigo disse-lhe "Rogério acho que não estamos a falar a mesma língua". E ouço uma voz do grupo ao lado dizer "Quem falava a mesma língua contigo era eu". Se tive vontade de rir? Muita. Mas, fez-se silêncio em engoli em seco e deitada escondi a cara entre os braços. Fiz de conta que não ouvi nada e continuei a minha vidinha.
Numa das idas ao mar mesmo em frente a nós seguiam dois rapazes, um com uma tatuagem nas costas que me chamou a atenção...

Durante a tarde bebiam sangria que nos ofereceram e que agradecemos, sem nunca serem inconvenientes ou tentarem algo mais.
Depois fomos nós que pedíamos se um deles podia tirar uma foto ao nosso grupo. Eu estendi a mão para lhes passar a máquina e ele disse "Dá cá eu tiro que eu já fui fotógrafo". Sorrimos todos ao ouvi-lo dizer "Olha o passarinho".
E entre nós tudo ficou por ali.
Enquanto me vestia (se vos disser que me lembro do top de alças às flores e da saia de ganga que tinha naquele dia parece loucura não parece?) vi a minha amiga dirigir-se a um dos rapazes que a chamou para lhe pedir o número de telefone. Adolescentes trocavam assim de número de telefone.
Lanchávamos naquele dia com o primo dela, flirt meu antigo. Mas a Ana estava meio que desiludida consigo própria afinal nem sequer teve coragem de se aproximar daquele rapaz que atirou a sua atenção... as inseguranças, o medo da rejeição, os complexos físicos estavam ali todos acordados.

Chegámos a casa, ela foi tomar banho e eu deitei-me pensativa por cima da cama enquanto esperava a minha vez... até que ela saiu da casa-de-banho aos gritos e a rir-se de telemóvel na mão e disse "Ana eles acham que somos irmãs! Ahahahahah" e de seguida leu a mensagem que acabara de receber:
"Olá! Sou o Filipe, o rapaz da praia desta tarde. Olha, o meu irmão gostou bué da tua irmã achas que lhe podes dar o número dela?".
Rimos tanto, saltámos e eu só disse "sim sim sim, dá!".
E tudo começou assim... querem saber como tudo continuou até nos encontrarmos novamente sete dias depois?


36 comentários:

  1. Quero pois����adoro uma bela historia de amor❤��

    ResponderEliminar
  2. Olha que engraçado eheh. Queremos sim :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Aquele dia ainda nos arranca sorrisos :D

      Eliminar
  3. Sabes Ana, não sei como é que com 1.70 e 70Kg algum dia te pudeste achar gorda! Ou melhor, sei, sei muito bem, porque eu também sempre me achei muito gorda, muito alta, mais forte e gorda que as minhas amigas, apesar de ter todos os ra+pazes sempre à minha volta nunca confiei em mim. E hoje, que realmente sou gordinha (eufemismo meu, para 85kg no mesmo 1.70m), é que vejo que era linda (sou linda) e super elegante. Por isso só posso acreditar que o teu marido viu, no primeiro olhar, aquilo que tu não conseguias ver na altura - a mulher linda que és!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É incrível não é? Hoje penso naquele corpo e digo-me que foi sempre mental o meu problema. Que foi uma personalidade destruída que me fazia culpar um corpo pelas minhas inseguranças...
      Com o continuar da história perceberás que para mim até era difícil aceitar que ele gostasse realmente de mim...
      Mas hoje gostamos de nós, de quem somos, do corpo que dá vida à nossa alma e isso é que é o mais importante né?
      Um enorme beijinho minha querida ❤️

      Eliminar
  4. Gostei muito do que li,é com grande expectativa que espero pelo resto da história.A Ana tem jeito para a escrita!Beijinhos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Fico tão contente que vos agrade estas conversas que tenho convosco. Acho que é por não pensar em estruturas e palavras elaboradas que torna estes textos em conversas de amigas e isso é o que quero para nós ❤️
      Beijinhos

      Eliminar
  5. Início de "vida" delicioso que me deixou em pulgas tanto mais que uma da minhas praias de infancia aos fins de semana de verão era a praia da Torre. Eu vivia em Alvalade, Lisboa e aos fins de semana, no verão , enquanto o meu pai não tinha as férias dele, era esse o programa. "Fico em pulgas" para ler os outros capítulos..... a historia promete Alegria, Graça e Amor! Beijinho Ana e abraço ao Mano do Filipe que estava prestes a descobrir um Tesouro! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A praia da Torre tem mesmo magia ❤️
      E ainda está por contar o dia em que ele só confirmou o Homem maravilhoso que é ;)
      Acho que vai adorar.
      Um enorme beijinho nosso ❤️

      Eliminar
  6. Quero sim...aguardo ansiosamente os "próximos capítulos" do teu "felizes para sempre"...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sabes que sempre me fez muita confusão os filmes de "amor" com finais sem ser o do "felizes para sempre" ahahah

      Eliminar
  7. Claaaaaro! Adoro uma boa história de amor!!

    Beijinho
    www.blogasbolinhasamarelas.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahahahah acreditas que nunca pensei que quisessem saber? Ou que isto vos trouxesse um sentimento bom ❤️
      Fico mesmo feliz por isso, juro!
      Beijinho minha querida

      Eliminar
  8. Espero o resto da história querida!
    Muitas vezes não conseguimos ver o que temos de bom por só estarmos focados no que temos de mal. Passei pelo mesmo mas por questões de acne. Não achava que era bonita mas agora que olho para trás percebo a parvoíce que era.

    beijinho Ana =)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É exactamente isso. Focamo-nos tanto no que menos gostamos que nem conseguimos avançar em relação à nossa imagem.
      O que vale é que conseguimos ;)
      Beijinho minha querida

      Eliminar
  9. Siiiiiiimmmm!!! Estou tão curiosa :D

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Prometo não demorar com os próximos episódios :D

      Eliminar
  10. Estou super comovida... apesar de ter deixado de acreditar no amor, fiquei de lágrima ao canto do olho com a vossa história, Ana. Fico em pulgas para ler a continuação. Beijinho grande. Rita

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh querida Rita, sei bem como te sentes. Sei o peso que é quando não acreditamos mais... Mas, acredita, acredita mesmo pois ele chega e a vida é bem mais suave e colorida quando acreditamos que há amor em cada pedacinho do dia.
      Grande beijinho

      Eliminar
  11. Anónimo24.6.16

    snif, snif. Vou ali buscar um lenço para enxugar as lágrimas e já volto. Adoro um bom melodrama.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. A sua vida é mesmo amarga, cinzenta e desocupada não é?!
      Mas eu ajudo:
      Melodrama:
      S.f. 1. peça dramática de carácter popular caracterizada pela predominância de situações violentas e sentimentos exagerados; 2.[pej.] composição dramática de má qualidade; 3. [ant.] drama em que se unia o diálogo e música instrumental...

      Eliminar
    2. Bom dia sr/sra Anónimo (é assim que o Facebook decidiu chamar aos que existem mas estão escondidos atrás das cortinas para ouvir as conversas)! Foi útil, para si, ter aprendido o significado de mais uma palavra. As lágrimas de crocodilo que vivem dentro de si, não lhe dão saúde e são altamente tóxicas. Há muito bons terapeutas que o/a podem libertar desse martírio que vive! Faça algo por si antes de perder tempo a mostrar o seu lado doente a quem não o pode tratar! Procure Psicoterapeuta ou Psiquiatra e queira ser Feliz! ;)

      Eliminar
  12. Tb quero saber o resto da historia...é mt lindo...e realmente era impossivel nao seres uma " brasa" com 1.70 e 70 kg
    O k faz a nossa mente?! ��
    Silvia edalha

    ResponderEliminar
  13. Claro k kero saber tudinho...é linda uma historia de amor verdadeiro.
    Sem duvida k eras uma " brasa" nos teus 1.70 cm e 70 kg... As partidas k a mente prega às pessoas... 😢

    ResponderEliminar
  14. Podias escrever um livro��mas atencao que os primeiros autografos seriam aqui para as tuas seguidoras fieis������

    ResponderEliminar
  15. Adorei! Quero ler o resto da história de amor :D
    Love*
    Treze Mundos

    ResponderEliminar
  16. Claro que sim. Histórias de amor são sempre lindas e as mais belas!

    ResponderEliminar
  17. Oh Ana mas quando é que sai a segunda, terceira e quantas partes forem precisares para contares tudinho? Mas assim com muito pormenor... estou cheia de curiosidade.

    Beijinhos

    ResponderEliminar
  18. Continuo a dizer que o melhor que tens a fazer,Ana, e nao ligares a estes comentarios. Afinal,tu moderas as respostas ou nao? O que ela quer e tempo de antena. Beijinhos. Manela

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Claro que são moderadas, mas existem coisas que eu não aprovo, faltas de educação e por aí... Quando são opiniões parvas ou que nao vão de encontro aos meus gostos/opiniões é claro que aprovo visto não faltarem ao respeito nem a mim nem aos meus (incluindo seguidores)... São opiniões (algumas parvas) por isso cada um com direito à sua. Se há umas quantas que me fazem rir? Há sim :D

      Eliminar
  19. Anónimo29.6.16

    Aposto que vou adorar esta história de amor!
    Realmente é que do menos esperamos que as pessoas mais importantes na nossa vida aparecem. Aconteceu o mesmo comigo!
    Queremos ler mais :) :)

    Beijinhos
    E.H

    ResponderEliminar
  20. Olá :)

    Pelo que contou é sem dúvida o inicio de uma linda história de amor... sou uma romântica *.* e sim deu uma inorme vontade de saber mais e mais!
    Beijinhos dos #Açores

    ResponderEliminar

Please feel welcome!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...