Participação #3 - E SE FOSSE CONSIGO?

Hoje partilho convosco alguns pensamentos soltos que fui tendo enquanto passeava na página do facebook do programa"E se fosse consigo?" assim como alguns que foram surgindo enquanto realizava na minha mente que aquela "conversa intimista" seria muito mais que isso. Milhares de pessoas verão as minhas fraquezas, as minhas feridas, as minhas dores e as minhas conquistas. Coisas que sempre escondi do mundo para ser aos seus olhos alguém de muito forte e inabalável.
Hoje, dou por mim a perceber que finalmente fui totalmente transparente com o mundo, fui eu com todos os meus pontos fracos, sem medos e cheia de certeza que assim é que eu sou feliz.

Li coisas que me fizeram doer a alma, mas essas pessoas eu não posso ajudar, só elas o poderão fazer, porque desprezo ou repugnância eu nunca senti pelos seres diferentes de mim.
Mas, depois li coisas em que até dentro do rótulo "gordo" eu jamais poderei aceitar.
No programa de hoje, dia 25 de abril (logo após o jornal da noite da SIC, um pouco antes das 21h) verão imagens de Mulheres com corpos mais e menos gordos, mas todos eles considerados pelas tabelas como "acima do peso, obesos I, II e III, que na realidade toda a gente apelará como "gordo". Sim, a sociedade não quer saber em que grau de obesidade o IMC de X ou Y se situa, a única coisa que chamará para o definir (reduzir) será, gordo!
Há uns tempos uma das minhas leitoras dizia-me, "Não gosto do meu corpo porque não sou nem gorda, nem magra. Basicamente para as magras eu sou gorda e para as gordas eu sou magra". Isto é simplesmente absurdo pois ninguém, mas mesmo ninguém deve ser catalogado. Serão todos os louros, morenos, magros, altos, baixos iguais? Não, não somos porque cada individuo é único. Nunca procurem rótulos nem deixem que vos digam são isto ou aquilo baseando-se na definição de cada um.
O meu corpo é mais gordo que o da Ashley Graham, mais baixo também. E é mais magro que o da Tess Holliday, é por isso que o meu corpo deixa de ser mais magro ou obeso? Não! O meu corpo é o meu corpo, único com a sua história e sem igual!
Que tirem uma única mensagem deste programa: "A diversidade existe (e ainda bem), por isso é obrigação nossa como cidadãos respeitá-la!"

No vídeo de apresentação há uma frase minha que gostava que ouvissem. (Basta clicarem no link e poderão ver o vídeo de apresentação). 
Com isto quero dizer-vos que seja a vossa jornada longa ou mais curta não se proíbam de nada. Enquanto percorrem o vosso caminho não se anulem, não se escondam. Amem-se, respeitem-se e verão como tudo será muito mais simples, leve e eficaz!

Passeava aqui no blog e quis hoje que se inspirassem naquilo que digo na apresentação do programa de hoje, por isso deixo-vos cor, alegria e liberdade!

Vistam aquilo que vos deixa mais felizes, levantem a cabeça e aproveitem o mundo!



Vemo-nos hoje logo após o Jornal da Noite na SIC, no programa E SE FOSSE CONSIGO? pouco antes das 21h!

42 comentários:

  1. És inspiração, Ana! Beijinho!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que seja essa a minha "missão" e o meu sonho realiza-se <3
      Beijinho!

      Eliminar
  2. Minha querida Ana, vi o excerto no sábado e com certeza vou ver o programa completo hoje! O meu marido também viu comigo e disse-me "isto sim são mulheres bonitas!" Ele detesta mulheres com obsessões de dietas e de corpos perfeitos (se lhes podemos chamar isso). Quando me conheceu eu pesava uns 15kg a mais do que hoje e isso nunca o incomodou pelo contrário, admirava que eu nunca fizesse caso aos comentários maldosos!
    Logo vou seguir tudinho na íntegra. Mas acredita que aqui por casa somos admiradores teus e de todas aquelas que se insurgem contra os modelos de perfeição! 😉

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que palavras bonitas <3
      O meu marido também me conheceu com 30kgs a menos e jamais me apontou o dedo, muito pelo contrário... sempre ali esteve para me limpar as lágrimas e dar o ombro que sempre precisei. Precisamos de mais homens, mais pessoas assim.
      Eu sou admiradora de quem aceita a riqueza da diversidade e deixa-me muito feliz cruzar a minha vida com almas assim.
      Eu agradeço muito, mas mesmo muito todo o carinho que espalham por aqui. Vocês nem imaginam o quanto sonhei com isto.
      Um gigante merci!
      Beijinho grande aí para casa <3

      Eliminar
  3. Vi o excerto no sábado e fiquei super curiosa para ver o resto. Não vou perder o programa bem por nada. Tu sabes, admiro tanto a tua força, a tua coragem de te expores assim. És uma grande inspiração para mim. Foi este blog que me ajudou a tomar a decisão de começar a minha caminhada e de gostar mais de mim e nunca o vou deixar de seguir.

    Sei que logo me vou emocionar mas vai valer a pena.

    Beijinhos
    E.H

    ResponderEliminar
  4. infelizmente a sociedade atual guia-se pelos padroes que alguns injetam na cabeça dos mais fracos e mais inocentes e criam uma epidemia de rotos, isto seja em que area for da sociedade,senao concordam olhem à vossa volta e registem os gestos e ideias dos que vos rodeiam e depois analisem.parecemos todos uns cordeirinhos a seguir a manada sem objeções.enfim...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Concordo plenamente Ana e por isso é que acho essencial existirem sempre as "ovelhas negras", que é como quem diz alguém com voz alta que não aceite padrões e se faça ouvir para que possamos perceber que o ser diferente daquilo que vendem não é "anormal" mas sim único e é nessa diversidade que está a riqueza do ser humano!

      Eliminar
  5. Respostas
    1. Nem me digas nada que eu estou num misto de emoções :)

      Eliminar
  6. Estou muito curiosa com este programa! Eu sempre me cataloguei a mim própria como gorda. Olhava para as minhas amigas e elas eram, na minha cabeça, perfeitas. Magrinhas, com tudo no sítio como se costuma dizer. Não olhava para as outras raparigas mais cheias que eu e dizia "que gorda"! Achava-as bonitas como eram. Mas a mim própria não conseguia achar. Com o tempo comecei a mudar a minha ideia do que é um corpo bonito e agora aceito-me tal como sou! E ainda bem!

    Marli, do My Own Anatomy ✫

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu acredito que quando tudo se resolve na nossa mente, na maneira como nos olhamos é meio caminho andado para o equilibrio que precisamos e procuramos sempre!
      Espero de coração que este programa seja mesmo um alerta na mente de algumas pessoas!

      Eliminar
  7. Tu és linda, cheia de força e confiança. Adoro!! Estou farta que me digam que estou gorda e que devia fazer dieta. Sim, é verdade, provavelmente iria gostar mais de me ver ao espelho com menos 10 quilos, com menos umas copas de mamas, e provavelmente seria mais fácil comprar roupa sem pensar "poça, esta blusa realça-me os pneus das costas"... mas, guess what? EU GOSTO DE MIM ASSIM.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isto! É isto mesmo S*
      Se eu gostava de comprar aquele macacão maravilhoso da Zara? Gostava! Mas de momento não me serve. E então? Vou anular-me por isso? Vou castigar ainda mais este corpo para entrar nos padrões que vendem como "normais"?
      Não não o farei mais. Hoje vivo e busco os meus objectivos a cada passo e isso é o essencial porque viver de "se" nunca fez ninguém evoluir.
      Um grande beijinho

      Eliminar
  8. És tão bonita!! Nunca deixes que te digam o contrário, és mesmo linda.

    Beijinho
    www.blogasbolinhasamarelas.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Já houve o tempo em que acreditei nos outros, nas suas palavras e apaguei-me, destrui-me. Hoje não o faço mais, tenho dias mais cinzentos que outros, mas também fazem parte, o mais importante é não ficar lá presa!
      Um beijinho gigante!

      Eliminar
  9. Ana, estive a ver a tua galeria de fotos e, como é óbvio, há coisas que te ficam MUITO BEM e outras que não. Mas isso acontece a TODAS as pessoas! O que interessa que é TU gostes do que estás a vestir. Eu adoro ver-te sempre! Beijinhos. Natália

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É exactamente isso! O importante é o sentimento que carregamos e que nos traga bem-estar e felicidade. A (des)aprovação dos outros é muito subjectiva e enquanto vivermos em busca/fuga dela só fazemos uma coisa, destruimo-nos.
      E por isso, sim, hoje sou livre e visto o que me der vontade no momento. Se há coisas mais giras que outras, há. Mas uma coisa é certa, cada vez que visto o meu corpo sinto-me para lá de livre, leve e forte <3
      Beijinhos e muito obrigada Natália.

      Eliminar
  10. Excelente texto Ana. Sem dúvida que nisto tudo o importante é como os outros devem respeitar a individualidade de cada pessoa - as físicas e não só!!

    Beijinhis

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que nós todas possamos nem que seja alertar as mentes mais preconceituosas <3
      Beijinhos

      Eliminar
  11. Estou ansiosa para que chegue a hora do programa.Quem como a Ana consegue tocar os nossos corações com palavras escritas dá par imaginar o que poderá fazer a falar!Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espero que a transparência tenha chegado até aí Maria :)
      Beijinho

      Eliminar
  12. Olá Ana estou neste momento a ver e neste momento vi que tinhas o blog.. gostei muito das palavras e do teu exemplo, entendo as tuas lágrimas e a dor que elas causaram, a sociedade é muito ofensiva meu filho mais velho foi vítima disso há 2 anos e é miseravel o tratamento dos colegas.. Vai haver sempre preconceito infelizmente mas cabe fazer frente a gente ridícula e pobre de espírito, parabéns pelo blog ganhaste uma seguidora e deixa dizer te que adorei os teus outfits.. Agora vou conhecer melhor o teu blog, nao tens de te sentir mal por causa do teu peso porque és capaz de coisas estupendas.. convido te a conheceres o meu blog e partilhares as tuas opiniões sempre que possível..
    beijinho grande
    https://m.facebook.com/story.php?story_fbid=1216602068380075&id=100000908797970

    ResponderEliminar
  13. Adorei o programa Ana. São pessoas como tu que me fazem tomar consciência que eu posso aceitar-me como sou sem me achar doida. Beijo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Podemos tudo quando passamos a acreditar em nós, no valor que temos. E passamos a viver esta passagem tão mais livres de tudo.
      Um grande obrigado pelas palavras e um gigante beijinho

      Eliminar
  14. Boa noite, adorei a participaçao no programa e acho este tipo de iniciativas muito importantes para mudar mentalidades. Cada um é como é,temos é de gostar de nós. Ana acho-a uma mulher lindissima e a sua iniciativa muito nobre. Muitas felicidades.

    ResponderEliminar
  15. Boa noite,
    Adorei a sua parcipaçao no programa. Cada um é como é, acho qualquer tipo de descriminaçao desprezivel. Somos todos diferentes mas somos todos seres humanos, nao interessa o peso, a cor, as crenças religiosas... deveriamos de nos respeitar a todos. Ana é uma mulher lindissima e acho esta sua iniciativa uma causa muito nobre. Miitas felicidades.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Cláudia eu fico tão mas tão feliz ao ver que sim, muitos de nós aceitam a diferença e ficam felizes por ver a mudança a acontecer.
      Obrigada de coração pelas palavras lindas que me deixou.
      Um grande beijinho

      Eliminar
  16. Sou mais uma das muitas pessoas que chegaram aqui graças ao programa, e vim só para te dizer que, durante todo o tempo que falaste, não foi o teu corpo que me chamou a atenção: tu és mesmo bonita! E acredita que eu não me daria ao trabalho de vir aqui dizer-te isto se não o achasse mesmo, de coração!

    Além de ser gorda, nasci com uma malformação congénita - é uma combinação estrondosa e abre todo um novo leque de possibilidades quando se trata de encontrarem o insulto certo para mim. Mas não preciso de te explicar que não estás sozinha no mundo, pois não?
    Infelizmente, continuamos a ser discriminados por tudo e por nada.

    Foi precisa muita coragem para te mostrares assim ao mundo! Excelente exemplo, excelente mensagem, e nunca mais te deixes convencer de que és menos do que absolutamente incrível!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O meu coração bate mesmo mais depressa ao ler estas tuas palavras. Saber que há quem entenda o peso, a dor que um dia nos fizeram sentir alivia um bocadinho a alma.

      Fico tão feliz ao ver que o meu eu transparente pode chegar a quem está do outro lado de uma imagem, e isso é tão mas tão tudo para mim.

      O meu mais sincero obrigada pelas tuas palavras. É tão maravilhoso este carinho! Obrigada, mesmo!

      Eliminar
  17. Respostas
    1. Minha Cláudia, tu que me conheces, fico tão feliz ao saber que fui eu mesmo em frente a uma câmera.
      Um grande beijinho

      Eliminar
  18. Olá Ana, já sigo o teu blog há um tempo como fonte de inspiração no mundo da moda, gosto imenso da forma descontraída e moderna com que te vestes, mas ontem vi o teu testemunho no programa "E se fosse consigo?" e identifiquei-me tanto com as tuas palavras (como com as das restantes participantes). És um exemplo de força e sabes uma coisa? Quando for grande quero ser como tu, maravilhosa e cheia de luz :D Gosto imenso de ler as palavras que escreves por aqui e nunca permiti ou permitirei que o tamanho do meu corpo me impeça de fazer tudo o que eu quero! Porque eu não sou o meu corpo, eu sou uma alma e a minha alma é sonhadora, por isso tenho muito para viver e muitos sonhos para realizar! Beijinhos*

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Kate eu é que já sou COMO TU :)
      Eu é que já cheguei onde estás, hoje em dia já não aceito ser só um corpo. Sou uma alma leve, livre e muito forte.
      Já és um ser pleno e esse devia ser o nosso maior sonho, sempre.
      Um grande beijinho

      Eliminar
  19. Vi o programa e sinceramente não sei o que dizer...
    Cada pessoa tem o seu corpo e ninguém tem que fazer comentários depreciativos. Eu também já fui "normal" (whatever that is) e hoje sou uma pessoa mutilada devido a dois cancros de mama. Claro que há roupa que gosto, mas não visto, porque acho que não me fica bem. Claro que cada um anda como gosta mas temos que ter noção do que nos favorece ou não. Isto é para gordas, magras, "normais", etc. Não acho que mini saia a favoreça muito, mas é somente uma opinião.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu compreendo o que diz, mas não concordo.
      Todos nós somos diferentes, nem todos os gordos são iguais assim como nem todos os magros são iguais. A nossa noção daquilo que nos fica bem ou não é subjectivo pois tudo depende da nossa definição de beleza. Eu gosto de mini-saias e de calções, se os outros não gostam não usem. Não tenho mesmo em conta a opinião dos outros, seja positivo ou negativo. Não mais :)

      Eliminar
  20. AMEI, não te conhecia mas agora não te vou largar, amei, adorei, fizeste-me chorar...e eu que andava aborrecida por estar mais gordinha!
    Obrigada, beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ahhhh querida Marina! Muito obrigada pelas tuas palavras e sabes, há dias em que também me apetece resmungar com o mundo mas sei que são dias tpm :) depois passa afinal não somos só "isto" ;)
      Eu é que tenho a agradecer. Obrigada!

      Eliminar
  21. Parabéns :)
    Pela força, pelo espirito e pela beleza! És linda!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que palavras tão bonitas! Obrigada de coração ❤️
      Um beijinho grande

      Eliminar
  22. Inspirador!Obrigada!

    ResponderEliminar

Feel welcome!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...