Be Thankful


Quem segue a página do blog no Facebook sabe que desabafei sobre esta minha hesitação em escrever sobre a visão dos meus filhos em relação aquilo que a sociedade teima em chamar de "diferente".
Hesitei mesmo, hesitei sobretudo porque não quero que percam a noção de que este blog é um canto que quero sobretudo de energia positiva, de aceitação (independentemente do tamanho do nosso corpo, e nisto, obrigada Joana pelas palavras que vais partilhando quando mencionas o bem que esta minha partilha te faz mesmo tu não sendo do meu tamanho, sim, que acima de tudo somos gente!) e também de dicas de moda porque podemos sim estar a aprender a gostar de nós e andarmos muito bem vestidas!

Toda esta vontade em escrever-vos sobre este assunto nasceu quando três amigas minhas me notificaram no facebook para partilhar umas fotos que me deixam feliz como Mãe.
E olhei para todas as fotos, e sorri. Sorri porque acima de tudo aquilo que me deixava feliz eram os sorrisos, os olhares daqueles três miúdos a quem eu tenho a sorte de chamar "filhos".
Não podia resumir a minha felicidade em tê-los na minha vida apenas com fotos. Não conseguiria.
Aquilo que me orgulha em ser Mãe deles é a essência destes seres, o amor que têm à vida, a capacidade que têm em amar e aproveitar as coisas simples que a vida lhes vai mostrando.

Há uns tempos partilhei no facebook uma situação que o meu filho mais velho, hoje de 11 anos, viveu em relação às diferenças físicas da... Mãe.
Chateou-se com um menino aqui da vila onde vivemos enquanto jogavam à bola. Vieram para casa depois de um jogo de futebol e o meu filho do meio disse ao chegar "Mãe, o T. chateou-se com o M.". Perguntei porquê e o T. responde-me com uma enorme naturalidade "Porque ele não sabe o que é respeito".
Engoli em seco e tentei que me explicasse mais. E foi então que me diz "Mãe estavamos a jogar à bola e eu disse que não queria ficar mais na equipa dele porque ele só sabia bater sem passar a bola, e ele como não gostou disse que eu era parvo e que a minha Mãe era gorda". Fez-se silêncio, juro que tive uma enorme vontade de chorar, mas ele nem me deixou mais abrir a boca pois disse de seguida "Mãe eu disse-lhe sim, a minha Mãe é gorda, linda e inteligente e que ele precisava engordar o cérebro". Pronto, não me contive e sim, as lágrimas caíram porque não foi o "gorda" que me incomodou, não nada disso, foi o meu filho aceitar que sim, a Mãe é gorda e que em nada isso me tira valor ou é ofensivo. Um orgulho do tamanho do mundo encheu nesse dia o meu coração e deu-me a certeza que o ter sempre tomado a palavra "gorda" como uma palavra normal fez com que estas crianças não se deixem ofender por crianças que infelizmente continuam a ser educadas no preconceito.

Os meus filhos conheceram um casal homossexual nosso amigo. Quando os apresentei disse o M. é namorado do D. Eles disseram olá e continuaram a vidinha deles.
Perante esta situação provavelmente o espanto nasceria na cara de algumas crianças. Os meus agem normal porque sabem que tudo é diferente de ser humano para ser humano. Que todos somos seres independentes e diferentes. De escolhas únicas que desenham os nossos dias.

Os meus filhos sabem que na vida podem ser tudo o que quiserem desde que não se ponham nem a eles nem aos outros em perigo. Os meus filhos têm dicionários e sabem a definição de independente, respeito e amor. Os meus filhos dizem com todas as letras que não trocariam esta família por nada no mundo. Os meus filhos são assim, muito, tanto amor em "frasquinhos pequenos, gigantes".

Pronto, é isto. Não tenho orgulho em ser gorda, linda, feia, alta, baixa... afinal isso são SÓ características físicas. O que me deixa orgulhosa é ser A Mãe deles. Eles escolheram-me e eu serei sempre, eternamente, grata por ter sido a eleita.

24 comentários:

  1. e pronto, estou em lágrimas <3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh minha querida ❤️ Que sejam apenas lágrimas de muita esperança e confiança neste mundo futuro! Grande beijinho

      Eliminar
    2. comovem-me as crianças bem formadas ... e sim, são lágrimas de total felicidade porque é destes "seres de luz" que a humanidade precisa. parabéns mulher gigante, isto é reflexo do teu trabalho, também!

      Eliminar
    3. Fazes-me bem! Gosto-te tanto que espero nunca me esquecer de todas as palavras que me vais deixando. É que existem dias em que elas são precisas! Obrigada de coração. Um grande beijinho ❤️

      Eliminar
  2. Parabéns Ana :) :) :) adorei o texto e a resposta educada e inteligente do teu filho. O T já aprendeu uma coisa que demoram muitos adultos anos a entender: o respeito. Uma pessoa não se mede pelo seu tamanho físico, mas pela forma como respeita ou desrespeita os outros.

    Beijinhos,
    Débora, Heidiland

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso mesmo que sempre fiz e sempre lhes passei essa mensagem. Acho que tem dado resultado ;)
      Grande beijinho

      Eliminar
  3. Amei!!! E, Ana, se eles são assim é em muito graças a ti, e ao pai, e à excelente educação que recebem e às maravilhosas experiências que têm oportunidade de viver convosco! :) continua assim, com todas as tuas qualidades mas acima de tudo, uma mãe espectacular. <3

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigada minha linda Cláudia! Como costumo dizer acho que os astros se alinharam bem para me porem nesta bolha de 5 que amo muito. Acho que transparência e muito amor são os ingredientes desta familia e talvez seja por isso que tem dado bons resultados. Faremos o nosso melhor para que assim seja sempre.
      Beijinho ❤️

      Eliminar
  4. Oh Ana! Fiquei de coração quentinho ao ler este post: pela referência que me fizeste e pela história que contaste! Quanto a mim: a confiança e o amor próprio não se fazem de tamanhos nem de respeitar as convenções que nos são impostas, e tu sabes e mostras isso tão bem e de uma forma tão humana que só podes ser uma inspiração para tod@s nós, e é com muito orgulho e prazer que vou seguindo os teus passos. Somos muito mais do que o nosso corpo e mesmo uma mulher que corresponda ao ideais de beleza que a sociedade nos quer impor (e que penso que, felizmente, hoje em dia vão desvanecendo) tem inseguranças. Por isso só tenho que te agradecer a boa energia que passas aqui :)
    Quanto ao teu filhote, só vou dizer isto: só podes estar a fazer um óptimo trabalho como mãe! :) Beijinhos*

    Jiji

    * GIVEAWAY - Ganha um Colar + Pulseira + 3 anéis da Coolares *

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Disseste tudo querida Joana! E que possamos fazer das nossas inseguranças apenas características nossas sem que nos assombrem todos os dias e nos impeçam de viver a vida com tudo o que ela merece.
      (Espero mesmo estar a fazer o melhor trabalho do mundo).
      Um grande beijinho

      Eliminar
  5. Ès grande Ana... nao no fisico mas no mental e os teus miudos serao sem duvida reflexo disso...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oh minha querida Juliana ❤️ Obrigada pelas tuas palavras e espero que eles sejam muito felizes e que se lembrem sempre de ser e dar o seu melhor. Um beijinho

      Eliminar
  6. Muito bem. É ensinando às novas gerações lições destas que vão ajudar a salvar o Mundo. Adorei ler ambas as histórias, os seus filhos vão ser boa gente e não me espanta o seu orgulhos neles <3 Quem dera a mim os meus sobrinhos fossem assim, mas meus irmãos limitem-se a deixar passar a corrente (se é que me entende).
    Adoro sempre as suas publicações :)

    ~ Carla'C

    Coisinhas da Carla'C
    Facebook | Instagram

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Entendo bem sim Carla, infelizmente muitos pais se esquecem da responsabilidade que é educar um filho. Mas nada está perdido e eu que o diga. Mesmo tendo saído de uma familia "diferente", hoje tenho tudo aquilo que sonhei, uma família com o significado que esta palavra maravilhosas tem ❤️
      Um beijinho

      Eliminar
  7. Que grande texto! O meu mais velho ainda só tem 6 anos, muito verdinho eu sei, ainda não o ouvi falar a palavra "gorda", mas sei que mais tarde ou mais cedo hei-de ouvir e não sei como irei reagir, não porque será algo que me irá incomodar, mas porque não sei bem o que é que isso significará para ele. Também tenho noção de que o significado dependerá da educação que eu lhe der. Espero que eu esteja a fazer um bom trabalho!
    Não conhecia o teu blog, nem sei como! Mas gostei muito e já sou fã, porque somos plus size (eu ainda na fase de aceitação), somos mães e temos um blog :)

    Beijinho
    www.blogasbolinhasamarelas.blogspot.pt

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Que bom teres chegado aqui e que feliz eu fico ao saber que te identificaste e gostaste do que por aqui se passa ❤️
      Olha eu vou ser muito sincera contigo, acho que o eu aceitar a palavra gorda como uma característica física minha fez com que os meus filhos a aprendessem como uma palavra "comum". Nada de tabus nem de a ensinar como ofensa, acho que só assim eles vivem bem com isso e nem sequer lhes dão a importância que outro alguém lhes poderá dar.
      Vou espreitar o teu cantinho mais logo no pc e espero que leias um texto que escrevi sobre aceitação, que em nada é sinónimo de comodismo. Espero que te inspire.
      Um grande grande beijinho!

      Eliminar
  8. Orgulho é o que senti ao ler o teu texto.
    Crianças bem formadas e com um sentido de valores lindíssimo.
    Amo. Parabéns à grande mãe sem tirar valor ao pai que lhes incute estes valores..
    Mil beijos querida Ana.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Lidia! Um gigante obrigado do fundo do coração pelas tuas palavras. Espero mesmo que se tornem adultos cheios de sonhos e convicções. Só quero que sejam muito verdadeiros e felizes ❤️
      Beijinho minha querida!

      Eliminar
  9. Numa obra de arte dá-se os parabéns ao artista.Neste caso vou dar os parabéns aos pais!

    ResponderEliminar
  10. Tu és linda e especial, os teus meninos são o teu reflexo e concerteza o do teu marido! Adoro crianças assim, infelizmente para o mundo em que vivemos é tão raro encontrar estes pequeninos, grandes seres tão especiais... Felizmente também tenho duas que pensam e agem assim. Muitas felicidades e parabéns pela pessoa que és como ser humano, mãe, amiga e esposa.
    Mil beijinhos e sê sempre assim!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Querida Elisabete,
      Que posso eu dizer perante as tuas maravilhosas palavras?! Obrigada por te dares "ao trabalho" de me conhecer, de sentires aquilo que sou e que pretendo transmitir.
      Espero mesmo que continuem a ser estes seres humanos maravilhosos <3

      Um gigante beijinho e um eterno obrigada por todo o apoio e carinho que sempre transmites :)

      Eliminar

Feel welcome!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...