Being Humble!



Vous savez, j'ai décidé de créer ce blog le jour oú je me suis regardée dans un miroir et j'ai aimé la personne que j'étais devenue.
Je l'ai fait dans le but de passer le même message que ces femmes rondes, que j'apprécie depuis des années. Oui, des femmes rondes qui s'assument, qui s'aiment et que j'apprécie énormément.
Au départ je pensais le faire seulement en portugais car je voulais absolument aider à changer les mentalités de mon pays d'origine, mais je me suis dit que joindre ces filles qui m'avaient tant inspiré et aidé à changer ma vie était un geste de remerciement envers elles. Comme la grande majorité de ces filles écrivent en français, je me suis lancée en français aussi (Merci Gaëlle, Anaïs, Stéphanie, Letilor et tant d'autres).
Aujourd'hui, je m'apperçois que s'aimer, s'accepter comme on est sans oublier nos objectifs, ce n'est pas bien vu par beaucoup de femmes qui continuent à se sentir victimes de la société.
On nous prend par des "grosses têtes" quand le seul but était de partager, inspirer , donner aux  femmes rondes l'envie de s'assumer et de leur dire de ne jamais mettre leur vie entre parenthéses comme je l'ai fait pendant des années.
OUI, je m'aime, OUI, je m'accepte en oubliant jamais mes objectifs. Je sais que ça dérange, mais ça ne dérangeait pas "le peuple" quand je m'enfermais chez moi pour pleurer.
Donc, ceux à qui sa dérange, je m'en fou et croyez moi, je continuerai à être qui je suis car JE M'AIME!

***

Sabem, decidi criar este blog de moda para mulheres gordas no dia em que me olhei ao espelho e gostei de mim.
Criei este blog com o intuito de passar a mesma mensagem que outras mulheres gordas que eu admiro há anos me tinham passado a mim. Sim, mulheres gordas que se assumem, que se amam e que eu admiro para lá de muito.
No início pensei em escrever só em português porque queria contribuir para uma mudança de mentalidades no meu país de origem mas dei por mim a sentir necessidade de me juntar a quem tinha contribuído à minha mudança. Como grande parte dessas raparigas escreve em francês decidi também eu lançar-me em francês como agradecimento a essas mulheres marcantes (obrigada Gaëlle, Anaïs, Stéphanie, Letilor entre muitas outras!)
Hoje percebo que amar-me, aceitar-me nem sempre é bem visto sobretudo por mulheres gordas que querem continuar a ser as vítimas aos olhos da sociedade. Consideram-nos como "convencidas" quando o único objectivo era inspirar, partilhar e criar vontade a quem por aqui passe de se assumir e de nunca por a vida entre parênteses, como eu o fiz durante tantos anos.
SIM, eu amo-me, SIM, eu aceito-me sem nunca esquecer os meus objectivos. Sei que isto incomoda mas não quero saber porque o "povo" nunca se sentiu incomodado quando eu me fachava em casa a chorar por vergonha de ser eu, gorda, diferente.
Por isso, acreditem que eu cá continuarei de cabeça levantada a ser quem sou porque EU AMO-ME!

6 comentários:

  1. "sobretudo por mulheres gordas que querem continuar a ser as vítimas aos olhos da sociedade." - ora aí está uma grande verdade. Queremos mudar esta mentalidade, mas a verdade é que ainda existe muita gente que tem pena de si própria e depois culpam a sociedade...ainda não perceberam que a sociedade somos nós!!! :)

    óptimo texto, Ana, sabes que és uma inspiração gigante.

    beijinho grande

    ResponderEliminar
  2. E tens muito bons motivos para te amares e quereres para ti não menos que desejas para aqueles que amas....família...amigos....
    Quem te escreve pesa 3 digitos (digo assim para nao parecer tão assustador) mas o meu coração e o meu cérebro têm pesos normais e muita "arrumação" onde guardo Amor, Emoções, coisas que gosto de fazer . No cérebro, e contra minha vontade, mas não sou eu que mando em mim, o que tenho de diferente das pessoas giras e elegantes é uma Esclerose Multipla que nao tem nada a ver com a gordura a nao ser fazer corticoides e nao poder fazer ginastica dura . Nesses dois orgãos tb ha tecido adiposo mas isso levaria a longa conversa sobre riscos de vida .Por fim e sobretudo pk eu gosto de falar e escrever que não páro e tu tens mais que fazer.... quero dizer te que és linda...(por fora e por dentro e só temos uma vida.... faz dela o que mais gostas e não te preoicupes com quem tantas vezes diz coisas horriveis só para desanimar. PS Eu também sonho e lutei toda a vida por ser magra e continuarei a lutar por ser menos gorda , mas apenas menos gorda, não menos amorosa para com os outros e para comigo Beijinhuuuu

    ResponderEliminar
  3. Não me sinto bem como sou e por isso quero mudar. Mas sinceramente admiro muito atitudes como a tua e de outras plussize... Força e continua assim :)

    ResponderEliminar
  4. Anónimo2.10.15

    Felizmente que existem mulheres como a Ana. Capazes de se amarem. pouco ou nada importa o peso! Mas a capacidade que tem em se amarem como são.
    Beijinho
    Continue sempre...
    MR��
    Blog Saga da Emigração

    ResponderEliminar
  5. Convencida??? Nada disso! Confiante, isso sim! Com amor-próprio! São precisos anos para alcançarmos esse estado, gordas, magras ou assim-assim. Todas as mulheres têm os seus complexos, que são difíceis de ultrapassar. Aplaudo a tua iniciativa :) e tenho a certeza que fazes a diferença no dia-a-dia de muitas mulheres que seguem o teu blog

    E que tal uma visita aos meus cantinhos? Novos posts :)
    http://amarinar.blogspot.pt/2015/10/vais-votar.html
    http://amarinarpets.blogspot.pt/2015/10/dia-mundial-do-animal-como-ajudar.html

    ResponderEliminar
  6. Ainda bem que és assim. Eu só não me sinto melhor estando gorda devido há dificuldade em encontrar roupa.
    Luto para perder peso por vários motivos, mas não deixo de gostar de quem sou e recuso ficar escondida em casa.
    Continua assim que és uma inspiração para muitas mulheres

    ResponderEliminar

Please feel welcome!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...